PRÓTESE DENTÁRIA

Odontoclin - Dra. Renata França

OS DENTES TEM UMA IMPORTÂNCIA INDISPENSÁVEL EM NOSSA VIDA

A falta de um ou mais dentes pode gerar transtornos para sua saúde e bem-estar. Por isso, quando perdemos um dente, é fundamental que seja feita a reposição do mesmo através de uma prótese dentária, seja ela uma prótese dentária fixa ou uma prótese dentária móvel.

Os transtornos mais comuns causados pela falta de um ou mais dentes são:

  • Perda da eficiência mastigatória
  • Desequilíbrio funcional da mastigação
  • Perda de autoestima

A falta de um ou mais dentes deixa espaços vazios que serão lentamente “fechados” pelos dentes vizinhos. Em consequência disso, podem surgir os seguintes problemas:

  • Sensibilidade dentária
  • Aumento de cáries
  • Problemas periodontais

Você sente algum desses sintomas? Agende uma consulta agora!

A prótese dentária é uma estrutura artificial feita para repor um ou mais dentes, e sua função é restabelecer a mastigação e a estética, melhorando o seu sorriso. Você quer saber mais sobre como recuperar a mastigação e estética dos seus dentes com o uso de próteses dentárias?

Então, continue lendo esta página para:

1. PRÓTESE DENTÁRIA FIXA

Tipos de próteses dentárias

As próteses dentárias fixas possuem várias vantagens. Elas podem ser confeccionadas sobre o dente ou sobre o implante, com coroas unitárias ou ponte.

As próteses dentárias fixas tem o principal objetivo de reproduzir a dentição natural do paciente, tanto na estética quando na resistência e durabilidade dos dentes naturais. As próteses dentárias fixas repõem os dentes com um aspecto totalmente natural.

Os principais tipos de próteses dentárias fixas são:

  1. Coroa unitária
  2. Ponte fixa
  3. Protocolos

1.1. COROA UNITÁRIA

Coroa unitária

A coroa unitária é utilizada para cobrir inteiramente ou parcialmente a coroa de um dente danificado, estas são cimentadas no dente ao contrário das próteses móveis, que podem ser retiradas e higienizadas diariamente, portanto, as coroas só podem ser retiradas pelo dentista.

Além de oferecer maior resistência a um dente danificado, a coroa pode ser utilizada para melhorar sua aparência, o formato ou alinhamento dos dentes no arco. Uma coroa também pode ser colocada sobre um implante, dando o formato e estrutura parecidos com a do dente natural, a fim de que este possa desempenhar suas funções.

Seu dentista pode recomendar uma coroa para:

  • Substituir uma grande restauração quando não restar muita estrutura do dente;
  • Cobrir um dente que tenha sofrido um tratamento de canal;
  • Restaurar um dente fraturado ou deformado;
  • Apoiar uma prótese;
  • Sobrepor um implante dentário.

1.2. PONTE FIXA

Ponte fixa ou prótese parcial fixa, são utilizadas na Odontologia para substituir dentes perdidos e criar uma ponte ligando os dentes vizinhos ao espaço deixado pelo dente que está em falta.

Os dentes de cada lado são chamados dentes pilares e o falso dente, colocado no espaço daquele que falta, chama-se pôntico.

Este tipo de prótese é confeccionado em algumas seções e é uma opção para repor elemento perdido nos pacientes que não são aptos ou indicados a colocação de implante dentário.

PONTE TRADICIONAL
Ponte tradicional
PONTE ADESIVA
Ponte adesiva
QUAIS OS TIPOS DE COROAS / PONTES FIXAS EXISTENTES?
  • Coroa metalocerâmica: Este tipo de coroa dentária é uma das mais utilizadas, tem uma estrutura interna de metal, que agregará resistência, e esta estrutura terá externamente uma aplicação de cerâmica que irá promover toda a estética.
  • Coroa em Resina: As coroas em resina se desgastam com o passar dos anos e têm mais chances de fraturar. Logo, tornam-se mais frágeis e com uma vida útil bem menor do que as demais. Outra desvantagem é que muitas vezes estas se tornam causadoras do mau hálito, principalmente quando não são bem adaptadas. Isso se dá pela alta porosidade do material, por isso, elas são mais indicadas a serem usadas apenas provisoriamente.
  • Coroa em zircônia: Vem sendo bastante utilizado quando se quer um nível de estética superior, principalmente nos dentes anteriores, este possui um revestimento de cor branca ao contrário da cor escura do metal.
  • Coroa dentária em porcelana: Uma das melhores opções do mercado odontológico é a prótese em porcelana pura, também conhecida como metal-free. Este material reproduz com excelência cores e transparências encontradas em dentes naturais, suprindo a necessidade de indivíduos com altíssimos padrões de exigência estética.
  • Coroa dentária totalmente em metal: Este tipo de coroa era bastante usado antigamente, mas nos dias de hoje é pouco indicado principalmente por seu fator estético.

1.3. PROTOCOLO

Sem dúvida, a melhor opção de reabilitação para pessoas que, por algum motivo, perderam todos os dentes de uma arcada. Os protocolos são próteses dentárias fixas parafusadas sobre um número determinado de implantes (mínimo de 4 na arcada inferior e 6 na arcada superior).

Como benefícios, podemos citar o fato de ser um trabalho totalmente fixo, possibilitando uma função mastigatória perfeita e o fato de ocuparem apenas o espaço que originalmente era ocupado por dentes, fazendo com que as pessoas que as utilizam sintam como se fossem seus dentes naturais.

2. PRÓTESE DENTÁRIA REMOVÍVEL

As Próteses Parciais Removíveis substituem os dentes naturais perdidos em arcadas onde ainda permanecem alguns dentes naturais, ou seja, onde houve uma perda parcial dos dentes e possuem “grampos” metálicos que se prendem aos dentes remanescentes.

As Próteses Totais Removíveis (dentaduras) repõem todos os dentes da boca. É indicada para pessoas que perderam todos os seus dentes. Essa prótese dentária deve ser removida após cada refeição para higienização.

Os principais tipos de próteses dentárias removíveis são:

  1. Overdenture
  2. Prótese parcial removível
  3. Prótese total removível (dentadura)

2.1. OVERDENTURES

A prótese Overdenture é uma prótese total (ou seja, ela é própria para pacientes que perderam todos os dentes), fixada em dois ou quatro pinos de titânio na maxila superior ou na mandíbula inferior. Ela proporciona uma fixação muito boa à gengiva e garante um conforto e segurança maior ao paciente se comparada a uma prótese total convencional.

A principal diferença em relação à dentadura tradicional é justamente a presença dos clipes, que ajudam a sustentar melhor a prótese.

2.2. PRÓTESE PARCIAL REMOVÍVEL

Também conhecida por “ponte” móvel, esse tipo de prótese dentária é caracterizada por repor a falta de alguns dentes de uma arcada e possuir “grampos” metálicos que se prendem aos dentes remanescentes.

Assim como a prótese dentária total, deve ser removida a cada refeição para higienização, e costuma sobrecarregar os dentes que servem de pilares com seus “grampos” metálicos. Com advento dos implantes, muitos casos de reabilitação se tornaram possíveis, garantindo maior conforto e satisfação para os pacientes.

2.3. PRÓTESE TOTAL REMOVÍVEL (DENTADURA)

Também chamada de “dentadura”, a prótese dentária total removível possui uma vida útil de seis anos, e é indicada a pessoas que perderam todos os seus dentes. Essa prótese dentária deve ser removida após cada refeição para higienização e costuma causar desconfortos para o paciente, como irritação, pouca ou nenhuma retenção e estabilidade.

Até algum tempo atrás, a prótese dentária total removível era a única solução para a reabilitação dos pacientes desdentados totais. Graças aos avanços da Odontologia, hoje dispomos de novas soluções que garantem muito mais conforto, eficiência mastigatória e beleza estética aos pacientes. Informe-se sobre os benefícios das próteses removíveis sobre implantes (overdentures) e os protocolos fixos.

QUAL PROFISSIONAL DEVO PROCURAR

Qual profissional procurar

Para diagnosticar a necessidade de um tratamento protético o paciente poderá se consultar com um dentista que lhe encaminhará para um especialista em prótese (protesista).

Este após um minucioso exame clínico, anamnese e exames radiográficos apresentará um planejamento correto para a sua necessidade.

Depois de concluir a etapa de planejamento se iniciará o processo de reabilitação, neste, cabe ao especialista realizar todas as adaptações e preparos de boca necessários para receber corretamente as forças mastigatórias exercidas pela prótese sem causar danos aos dentes de apoio ou estruturas ósseas.

Entenda que, a prótese deve se adaptar perfeitamente a boca do paciente e não o contrário.

Conclusão, não se deve confundir protesista (cirurgião-dentista especialista em prótese dentária) com o protético (técnico em prótese dentária), que presta serviço para o cirurgião-dentista e não deve atender diretamente o paciente.

Agende uma consulta com a especialista!
Agendar agora (83) 3238-6602